Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário Medicina Preventiva

Uma intensa viagem pelo dia-a-dia de uma estudante de Medicina e, além disso, algumas indicações sobre a importância da prevenção para preservarmos a nossa saúde.

Diário Medicina Preventiva

Uma intensa viagem pelo dia-a-dia de uma estudante de Medicina e, além disso, algumas indicações sobre a importância da prevenção para preservarmos a nossa saúde.

30.Mar.07

OUTROS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E A SAÚDE

 

   

Entre os comportamentos aditivos integram-se os já anteriormente mencionados – álcool e tabaco – mas também a dependência de fármacos sedativos e hipnóticos (benzodiazepinas, barbitúricos, …), estimulantes e outras drogas.

Entre as drogas estimulantes mais recorrentes incluem-se as anfetaminas e derivados (como é o caso do ectasy ou das metanfetaminas, que são a droga do momento), cocaína, marijuana, heroína, morfina, PCP, LSD, mescalina…

Um estudo no ano 2000, tendo como fonte os dados do tratamento nos centros da apoio a toxicodependentes, aponta para 41720 a 46673 tratamentos, por outro lado, no que toca a mortalidade relacionada com o consumo de drogas, tendo como fonte o Instituto de Medicina Legal aponta para 15900 – 31800 mortes no mesmo ano.

Entre os problemas de saúde relacionados com o consumo de drogas destacam-se Hepatite C e B, VIH, perda de memória e convulsões, …

 A intervenção revela-se assim importantíssima, quer através do tratamento (comunidades terapêuticas), quer da redução de danos e reinserção social (na saúde, emprego, formação, educação, habitação, justiça, …). O tratamento tem, como objectivos, mudanças psicossociais, psicológicas e na saúde física.

No sentido da prevenção destes comportamentos aditivos, é importante a divulgação e a propaganda dos inúmeros malefícios, físicos e psicológicos, que deles advém. Por outro lado, numa medicina interventiva, revela-se importante o tratamento e a integração destes dependentes, para que possam ter uma segunda oportunidade.